Um dos suspeitos de matar a brasileira Cecilia Haddad, de 38 anos — encontrada morta em um rio em Sydney, na […]

Principal suspeito da morte de brasileira na Austrália, viajou para o Brasil segundo site da ABC News

Um dos suspeitos de matar a brasileira Cecilia Haddad, de 38 anos — encontrada morta em um rio em Sydney, na Austrália, neste domingo — passou o fim de semana na cidade australiana e viajou para o Rio, segundo o site ABC News.

De acordo com a publicação, a polícia investiga um homem que seria o ex-namorado da brasileira. Ele esteve em Sydney no fim de semana em que Cecilia foi encontrada morta e depois viajou para o Brasil.

Segundo as autoridades locais, o corpo de Cecilia foi localizado por canoístas na beira do rio Lane Cover, cerca de um dia após seus amigos terem denunciado seu desaparecimento à polícia.

Nas investigações, as autoridades vão analisar as filmagens do carro de Cecilia para descobrir detalhes do crime. A polícia também pediu ajuda pública para descobrir os últimos movimentos que antecederam sua morte.

O detetive da polícia de Homicídios da NSW, Ritchie Sim, disse à imprensa que Cecília participou de um churrasco na sexta-feira na área de Ryde e conversou com amigos por telefone das 8h às 9h30 da manhã de sábado.

O ex-marido da brasileira identificou formalmente o corpo da ex-mulher, nesta quarta-feira. Uma autópsia também foi realizada.

O Itamaraty e o Consulado-Geral do Brasil em Sydney acompanham o caso e “mantém contato com seus familiares e com a polícia de New South Wales”.

A brasileira era executiva e trabalhou em uma mineradora no estado Austrália Ocidental antes de se mudar, em 2016, para Nova Gales do Sul para trabalhar em uma empresa de frete.

*Com informações do Site: OGlobo

Deixe um comentário