Minas Gerais- A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, nesta quarta-feira (19), a madrasta da menina de 5 anos morta […]

Polícia prende madrasta de menina morta por urinar no chão em MG

Minas Gerais- A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, nesta quarta-feira (19), a madrasta da menina de 5 anos morta por urinar no chão, em Monte Santo de Minas, a 495 km de Belo Horizonte. O pai da garota, suspeito de ter cometido o crime, foi preso preventivamente na última terça-feira (17).

O caso aconteceu no dia 12 de janeiro. Segundo as investigações, Adrian Juliano Martins Herculano, de 21 anos, atingiu a filha com um soco após a criança ter urinado no chão, sido repreendida e voltado a fazer xixi no local.

Em depoimento, o homem disse que o caso aconteceu depois que ele brigou com a namorada, que não é a mãe da criança. Herculano relatou aos investigadores que fugiu para São Paulo, mas que se arrependeu, voltou para a cidade e se entregou à polícia.

Segundo o pai, a filha ficou desacordada, e ele chegou a pensar que ela havia desmaiado. Ao perceber a morte, o jovem enrolou o corpo em um cobertor, abandonou-o próximo ao riacho de uma fechada e ateou fogo nele.

A menina morava com o pai e a madrasta, Gabrielle Hernesto. A mãe dela, que segundo a família é usuária de drogas, não tinha a guarda da criança.

O delegado Vinícius Zaó explica que Gabrielle sabia do ocorrido. “Ela disse que foi ameaçada por ele e acabou mantendo uma cooperação todo esse tempo com ele. Após a morte, ele acionou um carro por aplicativo e, juntamente dela, foi para o local da desova”, disse o investigador.

“Ter conhecimento desses fatos e não comunicar à polícia acabou fazendo com que ela tivesse algum tipo de participação”, completou. A reportagem tenta contato com a defesa dos presos.

Fonte: D24am

 

Deixe um comentário