Keven Gomes de Oliveira, de 21 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (29), por envolvimento no homicídio de Sândalo […]

Jovem foi decapitado por conta de foto em alusão à facção criminosa, em Manaus

Keven Gomes de Oliveira, de 21 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (29), por envolvimento no homicídio de Sândalo Rebouças Marinho, que tinha 19 anos. O crime ocorreu no dia 31 de julho deste ano, no bairro Colônia Antônio Aleixo, na Zona Leste de Manaus. Um outro suspeito, identificado como Alex da Silva Regis, o “Mapeador”, já tinha sido preso no dia 24 de agosto.

De acordo com informações da delegada Deborah Barreiros, adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na ocasião do crime, a vítima foi sequestrada por criminosos e degolada dentro de uma canoa naquele bairro.

“A gente começou a perceber que havia, pelo menos, três pessoas, além da vítima em um bote, em um lugar que não sabemos determinar ainda, mas é uma região de mata próximo a um igarapé do bairro da Colônia. A vítima foi decapitada enquanto o suspeito diz que a morte do jovem seria para vingar a morte de uma outra pessoa”, disse o delegada.

Alvo era o irmão, mas Sândalo é morto por conta de foto

De acordo com Déborah, Keven morava próximo a casa de Sândalo. No dia do crime, ele e Alex Regis viram a vítima com a namorada, momento em que eles o abordaram e o revistaram perguntando pelo irmão dele, que com base nas investigações seria o alvo dos criminosos. Após isso, eles vasculharam e o celular da vítima e encontraram uma foto em que Sândalo fazia alusão ao símbolo de uma facção criminosa rival.

“O Keven e o Alex ligaram para o Gileno e Jucimara, relatando o fato. Eles dão a ordem para que o Sândalo seja levado para o bairro da Colônia para decidirem o que iriam fazer com ele. Horas depois, ele é decapitado e as imagens são compartilhadas na internet”, explicou a autoridade.

Procurados

De acordo com a delegada, mais cinco pessoas estão sendo procuradas por envolvimento no crime: Franciney Lemos Ferreira, Gileno Oliveira do Carmo, Jucimara Oliveira do Carmo, Kelvisson Souza de Oliveira e Messias Ferreira de Oliveira.

A delegada informou que Keven irá responder pelo crime de homicídio e sequestro. Ele se encontra preso na carceragem da especializada à disposição da Justiça.

Com informações: Em Tempo

Deixe um comentário