Na noite desta terça-feira (8), num intervalo de 1 hora, dois homens foram assassinados em Manaus. Um homem, até o […]

Em intervalo de 1 hora, dois homens são assassinados em Manaus

Na noite desta terça-feira (8), num intervalo de 1 hora, dois homens foram assassinados em Manaus. Um homem, até o momento identificado apenas como Eduardo, foi morto com três tiros na cabeça, o crime aconteceu na rua 5, bairro Nova Esperança, zona oeste. Segundo a polícia, esse foi o segundo homicídio registrado, o primeiro ocorreu uma hora antes, por volta das 21h, quando um homem foi assassinado com três facadas no coração, na zona centro-sul.

Conforme informações de um tenente da 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que optou por não ter a identidade revelada, Eduardo estava jogando bola em um campo de areia, quando dois suspeitos invadiram o local e efetuaram os disparos.

Ainda de acordo com o tenente, o homem, supostamente, estava envolvido com o tráfico de drogas que ocorre na área.

”O homicídio tem as características de acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas. As informações repassadas pelos moradores quando chegamos, é de que Eduardo devia uma boca de fumo”, disse o policial.

Nenhum suspeito foi preso e o caso está sob investigação da Polícia Civil.

Novo Mundo

Outro homem, Diego Paixão dos Santos, 22, supostamente ligado ao tráfico de drogas, foi assassinado com três facadas no coração também na noite desta terça (8), por volta das 21h. O crime aconteceu na rua 4, comunidade Novo Mundo, zona centro-sul da capital, e ocorreu uma hora antes do assassinato de Eduardo. A suposta causa da execução está relacionada ao tráfico de entorpecentes que acontece no local, Diego estaria devendo traficantes da região.

Conforme a polícia, o jovem foi morto enquanto caminhava por uma via pública.

De acordo com relatos de testemunhas,  Diego ainda chegou a correr por alguns metros pedindo socorro, mas caiu logo em seguida. Ele morreu no local, antes da chegada do Samu.

Até o momento, o suspeito ainda não foi identificado.O caso está sob investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

 

Deixe um comentário