O Atlético Rio Negro Clube vive momentos de total instabilidade. No último domingo (3), a desembargadora plantonista Maria do Perpétua […]

Dança das cadeiras: Rio Negro vive clima de indefinição

O Atlético Rio Negro Clube vive momentos de total instabilidade. No último domingo (3), a desembargadora plantonista Maria do Perpétua Socorro Guedes Moura concedeu uma liminar de efeito suspensivo para Washington Deneriaz, permitindo que o mesmo siga como presidente do clube.

Nesta terça-feira (5), às 15h, Washington Deneriaz e o corpo jurídico do Atlético Rio Negro Clube irão conceder entrevista coletiva, dentro da sede do clube. Vale ressaltar que, segundo Washington, todas as redes sociais do Rio Negro foram hackeadas.

Cronologia

Washington Deneriaz era vice-presidente do Rio Negro, com o cargo máximo sendo ocupado por Jefferson Oliveira. Ambos iniciaram seus mandatos no dia 18 de abril de 2022, com duração até o dia 31 de março de 2025. Entretanto, no dia 30 de outubro, toda a atual diretoria foi afastada por decisão do Tribunal de Justiça do Amazonas.

No dia 23 de novembro, Jefferson renunciou ao cargo de presidente, alegando motivos pessoais e, por conta disso, Washington passou a ocupar o cargo. Todavia, seis dias depois (29/11), a juíza Kathleen dos Santos Gomes, da 18ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho, nomeou um interventor. Desde então, Ricardo Tadeu da Silva Onety estava no comando do clube.

Em meio a essa disputa de poder, o torcedor do Atlético Rio Negro Clube aguarda pelo andamento do trabalho para a disputa do Barezão 2024. Até o presente momento, o único anúncio oficial do clube a respeito do estadual foi da contratação do técnico Sidney Bento.

*Com informações: A Crítica

 

Deixe um comentário