São Paulo — Um homem de 40 anos foi preso em flagrante após invadir a casa de uma costureira e matá-la, […]

Costureira é encontrada morta com rosto dilacerado e sutiã na boca

São Paulo — Um homem de 40 anos foi preso em flagrante após invadir a casa de uma costureira e matá-la, no bairro Aterrado, em Mogi Mirim, no interior de São Paulo, na tarde desse domingo (3/3). Bruno Luis de Oliveira Pinto fugiu com pertences da vítima, em sua maioria itens de higiene, para a rodoviária de Mogi Guaçu, onde foi detido por policiais militares. Ele deve passar por audiência de custódia nesta segunda-feira (4/3).

Ana Lúcia Tozzini, de 66 anos, trabalhava como costureira e morava sozinha. De acordo com a perícia, ela foi encontrada por familiares amarrada, com o rosto dilacerado, roupas íntimas na boca e um crucifixo no rosto. O criminoso ficou cerca de uma hora e meia dentro da casa da mulher.

Entre os objetos levados por Bruno, estão sabonetes, xampu, talco para pés, desodorante, perfumes e pomadas, além de bolsas e bijuterias da costureira. Ele teria ido à casa de Ana Lúcia dias antes do crime, com o pretexto de consertar uma peça de roupa.

De acordo com um dos policiais que atendeu a ocorrência, Bruno tem uma “série de passagens pela polícia” e estava na região apenas de passagem. O preso mora na capital paulista, local para onde tentava fugir.

O PM informou à emissora que o homem confessou o crime. “Os policiais desconfiaram das informações que estavam desencontradas e, a partir disso, ele confessou que realmente foi até a residência da senhora e cometeu o latrocínio”, disse o policial.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o caso foi registrado como latrocínio no Plantão de Delegacia Seccional de Mogi Guaçu.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário