Preso em regime semiaberto desde junho, o deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ) foi flagrado no último domingo (19) tentando entrar […]

Após voltar à prisão, deputado é flagrado com biscoitos e queijo na cueca; ele sofreu punição

Preso em regime semiaberto desde junho, o deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ) foi flagrado no último domingo (19) tentando entrar no complexo penitenciário da Papuda, em Brasília, com dois pacotes de biscoito e um queijo provolone escondidos na cueca.

Segundo a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), da Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social do Distrito Federal, o flagrante aconteceu durante o processo de revista enquanto o interno voltava para a prisão após saída de fim de semana.

Como forma de punição por ter cometido essa irregularidade, o deputado vai passar sete dias em isolamento. De acordo com a Sesipe, ”é proibida entrada de internos com qualquer objeto ou alimento sem autorização”.

O fato já foi comunicado à Vara de Execuções Penais (VEP) do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Um inquérito disciplinar também foi aberto para apurá-lo.

A punição para esses casos pode chegar a 30 dias, além da perda de benefícios, conforme decisão da VEP.

Condenação

O peemedebista foi preso no dia 6 de junho deste ano, quando ainda era prefeito da cidade de Três Rios (RJ). Ele foi condenado pelo Superior Tribunal Federal (STF) a sete anos e dois meses de prisão por falsificar documentos e dispensar licitação para construção de uma creche em 2002.

Embora a Constituição preveja que Jacob deva perder o mandato por ter sido condenado, a direção da Câmara e os partidos – incluindo os da oposição – não apresentaram até agora o pedido de cassação do parlamentar no Conselho de Ética.

*Com informações da fonte: Portal UOL

Deixe um comentário